fbpx
27 C
Porto Velho
quarta-feira, 18 setembro 2019, 01:44
Site de apostas
Site de apostas

Mutirão de serviços ambientais movimenta Floresta Estadual do Afluente até sexta-feira « Acre

Os moradores das imediações da Floresta Estadual Afluente estão participando do Mutirão de Serviços Ambientais realizado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), de 24 a 28 de junho, na Unidade de Gestão Ambiental Integrada (Ugai) Jurupari Afluente, BR 364, entre Manoel Urbano e Feijó. Abertura de pedidos para o licenciamento de supressão vegetal, outorga de recursos hídricos, bem como novos registros no Cadastro Ambiental Rural (CAR) são alguns dos serviços oferecidos.




A ação conta com atendimento do escritório técnico do CAR, Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac), Instituto de Terras do Acre (Iteracre), Banco da Amazônia (BASA) e do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). De acordo com o secretário de Estado de Meio Ambiente, Israel Milani, a atividade é parte da estratégia de fortalecimento das comunidades locais em favor da gestão da Floresta Estadual e do compromisso do Governo do Estado com a população rural.

Mutirão Afluente – Abertura oficial com

Secretário Israel Milani fala sobre os serviços ambientais Foto: Cedida

“É o Estado presente nas florestas e cada vez mais próximo das comunidades rurais. O que chamamos de mutirão é a união das várias instituições governamentais para levar informação e segurança aos moradores dessa região da Floresta do Afluente. Nossa proposta é ocupar as Ugais, trazer para perto equipes de segurança, saúde, educação, além do suporte necessário para a gestão ambiental”, disse o secretário Israel Milani.

O gestor da Floresta Estadual do Afluente e engenheiro florestal da Divisão de Áreas Naturais Protegidas e Biodiversidade (DAPBio), Júlio Cesar de Negreiros Morais, está mobilizando toda a população para participar do mutirão. “Estamos fazendo a divulgação e disponibilizamos transporte para trazer as pessoas. Esse é apenas o primeiro mutirão de muitos que pretendemos realizar”, comentou.

O agricultor Francisco Leitão de Oliveira mora há 55 anos nas imediações da Floresta Estadual do Afluente e foi até o mutirão em busca de soluções. “A gente precisa de ajuda do governo. Se temos a licença para o desmate e não temos para a queima, precisamos de maquinário. Estou aqui pra buscar ajuda, pra melhorar a condição de trabalho”, falou.

A vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Manoel Urbano, Francisca Eudócio Lima, também participou do mutirão. “Muito importante essa ação do Governo, de enviar os técnicos pra perto das comunidades rurais. Muita gente quer ajudar e nós precisamos mesmo desse suporte técnico”, disse Francisca.

Mutirão Afluente – Fala agricultores

Agricultores recebem orientações sobre os serviços ambientais

Mutirão Afluente – Ugai entrada Easy Resize.com

População participa do mutirão na Ugai Jurupari Afluente

Mutirão Afluente – Atendimento CAR

Atendimentos serão realizados pela manhã e à tarde

 


thumb_up

Últimas notícias: