fbpx
32 C
Porto Velho
domingo, 25 agosto 2019, 12:10
Site de apostas
Site de apostas
Site de apostas

Fabricação de vasos amplia ganho de produtoras rurais em Ji-Paraná; curso foi ministrado pela Emater na linha Gazoli

Sitiantes da linha Gazoli receberam certificados do curso de artefatos de cimento




A família da produtora rural Simone Maria Daniel Muniz vive da comercialização do leite ordenhado no sítio localizado na linha Gazoli, em Ji-Paraná. Ela foi uma das 18 participantes a concluir o curso de fabricação de vasos, ministrado gratuitamente por técnicos do escritório local da Emater, na comunidade São Francisco de Assis. Ela planeja melhorar a renda familiar a partir do aprendizado.

“O curso foi uma joia. Interessei-me em participar porque gosto de plantas, de flores. A minha surpresa é que, a partir de agora, tenho condições de fabricar os vasos e ganhar dinheiro para aumentar nossos ganhos no sítio”, disse a produtora Simone, reforçando “que tudo que aprende serve para usar no futuro”.

A iniciativa em ministrar as aulas partiu da instrutora e extensionista Fátima Janones, experiente na prática com artefatos de cimento. “Sempre observei nas residências que as flores são plantadas em embalagens plásticas e, até mesmo, em latas velhas. Além de harmonizar o visual das plantas em vasos específicos para elas, o curso abre portas para que a produtora rural inicie uma atividade extra para ganhar um dinheiro a mais”, disse a instrutora, que atua na Emater há mais de 20 anos.

imagem19-07-2019-22-07-59

A fabricação de vasos ocorreu na região da comunidade São Francisco de Assis, zona rural de Ji-Paraná

A grade curricular do curso de 24 horas contemplou conhecimentos de manipulação e fabricação, utilização de equipamento de proteção individual (EPI), custos de produção e técnicas de comercialização. “É nossa função apresentar mecanismos que melhore a vida das pessoas que vivem no campo. A fabricação de vasos é uma alternativa rentável e que foi bem aceita pela comunidade”, pondera a extensionista Eliene Novais, responsável pela aplicação do curso na comunidade da linha Gazoli.

A cabeleireira Emanuelle Aguiar é outra satisfeita com o curso. Ela explica que o custo benefício da produção dos vasos é uma alternativa bastante viável para quem quer iniciar um negócio. “Na cidade, um vaso custa em torno de 45 reais. Com esse mesmo dinheiro consigo fabricar várias peças e de tamanhos diferentes atendendo a minha própria demanda”, avalia Aguiar.

Essa é mais uma ação do escritório local da Emater que tem programado para o mês de julho diferentes cursos a produtores rurais, como o de “boas práticas em voltados às agroindústrias de produtos alimentícios”, “qualidade da água” e “derivados de leite”. “Os cursos colaboram no combate ao êxodo rural mantendo o sitiante no campo proporcionando frentes de trabalho e geração de renda”, explica o gerente do escritório da Emater em Ji-Paraná, Gabriel Cordeiro Cavalcanti da Silva.

Leia mais:

Produtores de abacaxi de porto velho recebem orientações de manejo da cultura para o cultivo

Dia Especial aborda gestão de propriedades rurais no município de Chupinguaia

Fonte: www.rondonia.ro.gov.br/fabricacao-de-vasos-amplia-ganho-de-produtoras-rurais-em-ji-parana-curso-foi-ministrado-pela-emater-na-linha-gazoli

Últimas notícias: