fbpx
32 C
Porto Velho
domingo, 25 agosto 2019, 12:55
Site de apostas
Site de apostas
Site de apostas

Obras são retomadas e ponte do Abunã será entregue ainda esse ano

O Ministério da Infraestrutura informou nesta semana que a ponte sobre o Rio Madeira, localizada na Ponta do Abunã, que liga os estados de Rondônia e Acre através da BR 364 será inaugurada ainda este ano. A informação foi repassada pelo colunista Sérgio Pires, salientando que até dezembro serão feitos necessários para que a obra tenha a melhor qualidade possível.

As obras de arquitetura da ponte, que dizem respeito ao concreto propriamente dito, já estão prontas. O que falta fazer são as cabeceiras, que ligam a ponte à pista asfáltica da BR 354 e que, por incrível que pareça, não estavam previstas no projeto original da forma como precisa ser executada. O custo adicional, que pode chegar a R$ 15 milhões.

Diante da urgência da obra, que de acordo com o projeto original deveria ter sido entregue em junho deste anos, as mudanças do projeto já foram feitas e já estão autorizadas pelo governo Bolsonaro, durante o encontro que um grupo de empresários, liderados pelo vice governador Zé Jodan (PSL) e pelo deputado federal Coronel Chrisóstomo teve na semana passada em Brasília.

Em função da perspectiva de alta no nível do Rio Madeira, a ponte terá que ser elevada no lado leste da rodovia e esse novo processo não estava projetado nas obras originais e no trâmite “normal” do Ministério, levaria muito tempo para ser executada. A situação mudou com a pressão dos rondonienses, mas também dos acrianos, precisam da ponte que os ligará por terra, pela primeira vez na história, ao restante do Brasil.

“Desde essa segunda-feira, 12, as empresas que constroem a ponte e seus acessos começaram a trabalhar no lado de cá da ponte, iniciando a última fase dos trabalhos. Falta ainda a parte burocrática, para finalizar tudo, mas a palavra do Ministro Tarcísio Gomes de Freitas, autorizando o novo investimento, já está dada. Tarcísio, aliás, está agendando uma vinda a Porto Velho, para as próximas semanas, para ver pessoalmente o andamento da fase final das obras”, escreveu o colunista.Fonte: Diariodaamazonia

Últimas notícias: