fbpx
24 C
Porto Velho
sábado, 29 fevereiro 2020, 00:05
Site de apostas
Site de apostas
Site de apostas

Brasileiros presos na fronteira dos EUA começam a ser mandados para o México

O governo americano anunciou na quarta-feira (29) que começou a mandar para o México brasileiros presos na fronteira. Segundo o U.S. Departament of Homeland Security (DHS), os brasileiros terão que aguardar por audiências de imigração no País vizinho.

A medida foi tomada diante do drástico aumento do número de brasileiros detidos na fronteira do um ano para o outro. O Border Patrol prendeu 17.900 brasileiros no último ano, número mais de dez vezes maior que as apreensões no ano anterior, que foram por volta de 1.5 mil.

Diante desse cenário, o Brasil foi incluído no programa Migrant Protection Protocols (MPP), que já mandou 57 mil imigrantes (não mexicanos) para o México, segundo o DHS. O programa, anteriormente, era voltado apenas para imigrantes hispânicos, na grande maioria, de países da América Central.

Os brasileiros aprendidos na fronteira em El Paso, Texas, serão mandados para um abrigo na cidade de Juarez, onde será providenciado um intérprete de português, segundo reportado pela Reuters.

A medida do governo americano visa coibir a imigração ilegal e limitar o acesso ao asilo político na fronteira. Anteriormente, os brasileiros apreendidos esperavam dentro dos EUA por uma audiência com juiz de imigração, e muitos deles, não apareciam à audiência e acabavam ficando nos EUA de forma ilegal.

“Esta lei não limita o programa a uma nacionalidade ou uma língua. O fato de brasileiros agora serem parte do programa mostra que o Departamento, junto com contrapartidas mexicanas, sempre buscou expandir o programa de maneira segura e responsável”, afirmou o DHS em um comunicado. Até o momento, o programa só envolvia imigrantes de países de língua espanhola.

Ainda que seu número tenha aumentado no ano fiscal de 2019, os brasileiros representam uma pequena parte das mais de 850 mil pessoas detidas na fronteira no ano passado, mas o aumento de brasileiros continuou nos últimos meses, mesmo com o declínio geral das detenções, de acordo com as estatísticas do Serviço de Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA.


Fonte:ACHEIUSA

Últimas notícias: