fbpx
24 C
Porto Velho
terça-feira, 26 Maio 2020, 22:52
Site de apostas
Site de apostas
Site de apostas

Comando Nacional dos Bancários reivindica à Fenaban que bancos sejam fechados para preservar a vida dos trabalhadores

O Sindicato dos Bancários e Trabalhadores do Ramo Financeiro de Rondônia (SEEB-RO), assim como outros sindicatos que formam o Comando Nacional dos Bancários, se reuniu – por videoconferência – na manhã desta segunda-feira (23), com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) para tratar sobre as atividades da categoria nos estabelecimentos bancários e as medidas a serem tomadas diante da pandemia causada pelo novo coronavírus (COVID-19).

O Comando Nacional expôs sua preocupação com os bancários pelo fato de as agências bancárias permanecerem lotadas nos últimos dias.

José Pinheiro, presidente do SEEB-RO, explica que em tempos de crise sanitária, que obriga as pessoas a ficarem de quarentena, há um temor, entre a população, de que possa faltar dinheiro para o sustento das famílias enquanto durar o isolamento social e, por isso, existe essa ‘corrida’ diária aos bancos, o que gera, consequentemente, mais aglomeração de pessoas dentro e fora das agências.

“Assim como estamos com a saúde de toda a população, estamos preocupados com os bancários, que também estão expostos ao contágio do vírus, principalmente agora em que as agências estão, diariamente, com muita demanda de clientes e usuários que, desesperados, se arriscam ao sair de casa e ir parar em filas que se formam, ou seja, mais aglomeração. Por isso, reivindicamos que o atendimento bancário nas agências seja limitado única e exclusivamente aos serviços necessários, com contingenciamento de pessoas”, menciona o dirigente.

Entre as atividades consideradas essenciais das instituições financeiras estão a compensação bancária, a redes de cartões de crédito e débito, os caixas bancários eletrônicos e outros serviços não presenciais.

Veja algumas das reivindicações do Comando Nacional dos Bancários à Fenaban, na reunião de hoje:

1 – Fechamento das agências bancárias e demais unidades;

2-  Fechar agências das agências em hospitais e aeroportos, devido ao risco;

3 – Suspensão das metas;

4 – Manter atendimento não presencial das atividades consideradas essenciais pelo decreto 10.282/2020;

5 – Agendamento para casos de atendimento presencial em caso de extrema necessidade;

6 – Redução da jornada para os que tiverem que ir ao local de trabalho;

7 – Garantia de deslocamento seguro para os que tiverem que fazer o atendimento não presencial de alimentação e processamento do auto atendimento;

8 – Suspensão das demissões;

9-  Home office para todos os bancários e bancárias, com exceção de quem terá que ir às agências para dar suporte ao funcionamento dos caixas eletrônicos. Devendo haver escala de revezamento. Não podendo ser incluído no mesmo os funcionários que estão nos grupos de risco; que não tem com quem deixar os filhos menores e àqueles que co-habitem com pessoas enquadradas no grupo de risco, ex dos pais idosos;

10 – Garantia da ultratividade dos Acordos e Convenções Coletivas até 31/01/2021;

11 – A MP 927 não será adotada sem negociação coletiva com o Comando;

12 – Suspensão dos descomissionamentos;

13 – Antecipação do Vale Alimentação;

14 – Que os bancos façam campanha na mídia orientando os clientes sobre o uso dos meios digitais; caixas eletrônicos e os riscos da contaminação do CORONAVÍRUS;

15 – Disponibilizar máscara, luvas e álcoolgel para os que irão realizar essas atividades essenciais;

16 – Suspensão dos vencimentos dos boletos por sessenta dias;

17 – Isenção de tarifas (clientes com renda até dois salários mínimos) de três transferências eletrônicas mês (TED E DOC) para diminuir a contaminação pelo uso de cédulas.

Os representantes da Fenaban disseram que vão se reunir com todos os representantes dos bancos e darão uma resposta aos representantes dos trabalhadores até amanhã, terça-feira, 24.

Fonte: Por SEEB-RO


Últimas notícias: