fbpx
23 C
Porto Velho
quinta-feira, 16 julho 2020, 09:40
Site de apostas
Site de apostas

ASN – Sebrae debate os desafios para a reabertura dos salões de beleza na Alemanha

O Sebrae participou nesta quinta-feira (28) da primeira live “#Conexão Intercoiffure”, que debateu os principais desafios e orientações para a retomada dos salões de beleza na Alemanha. O bate-papo foi promovido pelo IntercoiffureInterbeauté Brasil e transmitido ao vivo por meio do Facebook da instituição. Na ocasião, os participantes destacaram as principais exigências do governo local para que esses estabelecimentos pudessem voltar a operar, as principais medidas sanitárias adotadas e, também, como está sendo a aceitação do público. O intercâmbio de experiências tem como objetivo ajudar os estabelecimentos brasileiros, que podem seguir alguns exemplos quando for o momento da retomada.A live foi mediada pela jornalista e publisher da Revista HM, Deise Garcia, e contou com a participação da coordenadora nacional de Beleza do Sebrae, Andrezza Torres; do presidente da Intercoiffure na Alemanha, Markus Herrmann; do presidente da Intercoiffure no Brasil, Paulo Cordeiro; do representante do Sindicato Beleza Patronal, Luis César Bigonha; do representante da Associação Brasileira do Salões de Beleza, José Augusto; do Sindicato Pró-Beleza, Márcio Michelasi; e da cabeleireira e tradutora, Luciana Nilo.Após um pouco mais de seis semanas totalmente fechados, os salões de beleza alemães puderam reabrir este mês. Conforme explicou Markus Herrmann, apesar das restrições, a procura dos clientes pelos salões teve uma alta de 25% nesse primeiro momento. “Os clientes estavam muito ansiosos para voltar, então foi uma retomada com muita euforia e alegria”, comemorou o especialista. “As pessoas, inclusive, faziam brincadeiras sobre quem conseguiria agendar um horário primeiro. Foi uma verdadeira corrida aos salões e o movimento, mesmo com o limite de agendamentos, foi maior do que o normal”, complementa.Essa retomada aconteceu mediante uma série de restrições sanitárias, elaboradas pelo governo alemão e válidas em todo o país. A principal mudança nesse retorno é que os salões só podem atender clientes com agendamento. “Os clientes quando entram no salão precisam preencher uma ficha com todos os seus dados, endereço, número, perguntas sobre saúde, horário de entrada e de saída. Esse formulário é enviado para as autoridades locais”, explica Herrmann. Além disso, os salões devem oferecer máscaras para os clientes e funcionários e os cabelos devem sempre ser lavados antes dos procedimentos, independentemente do serviço. Todos os instrumentos devem ser higienizados a cada cliente, o que toma cerca de 15 minutos entre um atendimento e outro, e deve haver um distanciamento de pelo menos um metro e meio entre os clientes. Para cobrir os custos a mais com os equipamentos de proteção, sanitização do ambiente e as novas medidas de higienização, todos os salões do país acrescentaram uma taxa de quatro euros e cinquenta por serviço. Apesar desse extra, Markus explica que os salões alemães não pretendem fazer atualizações nos valores dos serviços por agora. Outra medida imposta para essa retomada foi a proibição do manuseio de revistas e também de oferecer qualquer tipo de alimento ou bebida dentro dos estabelecimentos. Segundo Herrmann, essas medidas acabaram transformando a maneira como o consumidor se relaciona com o estabelecimento. “O cliente não quer mais ficar tanto tempo dentro do salão de beleza. A gente percebe que eles buscam por serviços mais rápidos, de no máximo uma hora. Os mais demorados eles estão deixando para o futuro, quando estiverem se sentindo mais seguros quanto a esse retorno”, observa.Para seguir à risca as medidas designadas pelo governo para uma reabertura segura, Marko explica que todos os profissionais da beleza passaram por treinamentos rigorosos. “Os funcionários da recepção também foram treinados para poder sanar qualquer dúvida que o cliente pudesse ter a respeito da retomada”, finalizou.




Retomada no BrasilPara Andrezza Torres, é muito importante que o Sebrae participe de eventos como esse que trazem insights e inspirações para o momento do retorno. “Conhecer as orientações de retomada dos outros países dá ao Brasil a chance para entender o comportamento dos consumidores em relação a esses negócios e qual o impacto dos protocolos na reabertura desses estabelecimentos de beleza”, afirma a coordenadora do Sebrae. “Nós precisamos partir do aprendizado desses países e aproveitar os conhecimentos adquiridos, os erros e acertos de quem já vivenciou esse retorno”, finalizou.Para auxiliar os estabelecimentos brasileiros, o Sebrae elaborou a cartilha (inserir link)“Negócios de beleza – orientações para retomada segura após quarentena”, com uma série de cuidados que os estabelecimentos podem adotar no momento da reabertura. O documento está disponível no Portal Sebrae. A instituição também está produzindo um EAD com orientações de retomada para o segmento, que está em fase final de elaboração.Cartilha

Quer saber mais sobre a reabertura na Alemanha? Veja aqui a live completa.

Fonte: www.agenciasebrae.com.br/sites/v/index.jsp?vgnextoid=eba7500134072710VgnVCM1000004c00210aRCRD&vgnextfmt=default

Últimas notícias: