fbpx
27 C
Porto Velho
quinta-feira, 16 julho 2020, 11:53
Site de apostas
Site de apostas

Malha compressiva no pós-operatório: Entenda a importância e os principais benefícios

A cirurgia plástica apresenta melhores resultados quando conta com serviço de um profissional habilitado e com o paciente que segue os cuidados no pós-operatório. É necessário acompanhar as recomendações antes e depois da intervenção estética para garantir seu sucesso. 

O que significa que, mesmo quando a cirurgia é bem sucedida, o papel do indivíduo recém-operado é decisivo. Seus novos hábitos são responsáveis para assegurar uma rápida recuperação, cicatrização saudável e adaptação muscular adequada. 

A malha compressiva é peça-chave para que esses hábitos sejam bem cumpridos, oferecendo estabilidade para a região operada. E isso é válido para cirurgias de mamoplastia, mastopexia, abdominoplastia e etc. O item possui funções curativas e atua como dispositivo para render conforto e inibição da dor.

Contudo, a escolha pela qualidade e efetividade, assim como marca de confiança, faz toda diferença. Por isso, leia mais sobre malha compressiva no pós-operatório: entenda a importância e os principais benefícios de uso.

Mas, o que é malha cirúrgica?

A malha cirúrgica é uma roupa especial que proporciona compressão constante no local onde a cirurgia foi realizada. Seja como sutiã pós-cirúrgico ou cinta modeladora, sua performance impressionante é o motivo de ser recomendada por diversos profissionais.

Este tipo de material retém a transpiração, evitando irritações na pele e surgimento de alergias. Outro destaque é a sustentação; afinal possibilita maior segurança para as suturas e firmeza, contra o deslocamento de próteses.

Por quanto tempo se deve usar?

Assim que o pós-operatório é iniciado, ainda no próprio centro cirúrgico, a malha é inserida de modo cauteloso. Vale ressaltar a busca pelo equilíbrio, uma vez que a peça não pode ficar frouxa, dificultando a recuperação e a nova adaptação dos músculos, nem apertada exageradamente, causando danos à circulação sanguínea na região.

Sobre o tempo de uso, é fundamental conversar com o cirurgião plástico para entender seu caso. Geralmente, o período para utilização da malha compressiva no pós-operatório varia de 30 a 90 dias. 

No primeiro mês, se deve usar o dispositivo de maneira ininterrupta, sim, por 24h! As únicas exceções são: o momento do banho e a higienização do tecido.

Pode acontecer do tecido começar a ceder, perdendo assim sua compressão. Portanto, prepare-se para adquirir o produto em uma eventualidade, dada a sua importância.

Principais benefícios da malha compressiva no pós-operatório

Diminui a retenção de líquido

Após a cirurgia plástica, é comum ocorrer a retenção de líquido no local afetado. E, se não for tratado, pode ocasionar edemas mais graves, entre outros incidentes. Usar a malha compressiva e realizar uma drenagem linfática manual se configuram como ótimas soluções para o problema. 

A peça oferece melhor oxigenação dos tecidos, prevenindo fibroses, amenizando hematomas (causados pelo procedimento) e ajudando na hidratação. Seu grande desempenho se dá pelo espaço intercelular reduzido, na área operada, evitando o acúmulo anormal de líquido. 

Modelagem e adaptação às novas medidas

Um dos principais benefícios da malha compressiva é a modelagem, através da pressão constante, e a ligeira adaptação às novas medidas. Os modeladores, como também são chamadas as roupas compressivas, aceleram a união dos tecidos no pós-operatório.

A partir desse conceito, podemos concluir que é possível tonificar ainda mais o corpo no pós-operatório graças a malha.

Evita a flacidez

Muitas vezes, a flacidez é um pesadelo que transforma o corpo, fazendo com que o cirurgião plástico seja procurado. Porém, se o paciente não vestir a peça no prazo determinado, e da maneira certa, a flacidez pode retornar. Por isso, cuide-se!

Evitam isso e permita que o organismo se regenere mais rápido, de forma segura. A estabilidade da prótese e das suturas é essencial durante a recuperação. Faça a sua parte!

Cicatrização saudável e ágil

Independente do tipo de cirurgia, a cicatrização deve ser saudável e ágil; para isso o indivíduo precisa evitar percalços. Os curativos cirúrgicos que falamos produzem cicatrizes enxutas e bem aderidas à pele. Através da proximidade dos tecidos e da solidez, a imobilidade no local promove menor risco de deslize, rechaçando queloides ou acomodação indevida de próteses.

Como escolher a malha cirúrgica ou sutiã pós-cirúrgico?

O nível de compressão e tamanho da peça devem ser guiados pela orientação médica. Existem outros requisitos, como medidas do novo manequim, idade do paciente, aspectos no pré e pós-cirúrgico que serão analisadas para a escolha. Outro ponto que fará parte dessa equação é a qualidade da malha, o tipo de tecido e o conforto, item primordial.

Ao comprar, é necessário fazer uma verificação minuciosa se o produto é fino demais ou se possui uma camada resistente. Este segundo fator é responsável por apresentar os melhores resultados no pós-operatório. Com isso, se informe bem antes de adquiri-lo.

Evite o compartilhamento da malha cirúrgica ou sutiã-pós cirúrgico com outras pessoas. Pode acometer inflamações que trazem sérios riscos à saúde, irritar a pele e causar erupções indesejadas. Cuide-se e compre uma roupa compressiva exclusivamente para você.

Últimas notícias: