Os Quatro Cavaleiros do Apocalipse

image

Apocalipse 6.1-8;  E vi quando o Cordeiro abriu um dos sete selos, e ouvi um dos quatro seres viventes dizer numa voz como de trovão: Vem! Olhei, e eis um cavalo branco; e o que estava montado nele tinha um arco; e foi-lhe dada uma coroa, e saiu vencendo, e para vencer. Quando ele abriu o segundo selo, ouvi o segundo ser vivente dizer: Vem! E saiu outro cavalo, um cavalo vermelho; e ao que estava montado nele foi dado que tirasse a paz da terra, de modo que os homens se matassem uns aos outros; e foi-lhe dada uma grande espada. Quando abriu o terceiro selo, ouvi o terceiro ser vivente dizer: Vem! E olhei, e eis um cavalo preto; e o que estava montado nele tinha uma balança na mão. E ouvi como que uma voz no meio dos quatro seres viventes, que dizia: Um queniz de trigo por um denário, e três quenizes de cevada por um denário; e não danifiques o azeite e o vinho.  Quando abriu o quarto selo, ouvi a voz do quarto ser vivente dizer: Vem! E olhei, e eis um cavalo amarelo, e o que estava montado nele chamava-se Morte; e o hades seguia com ele; e foi-lhe dada autoridade sobre a quarta parte da terra, para matar com a espada, e com a fome, e com a peste, e com as feras da terra.”

Vivemos dias de incertezas, recessão e inflação, causando em muitas pessoas ansiedade e angustia. São os períodos que vão e vem, essas crises são cíclicas você pode perceber ao passar dos anos que de tempos em tempos vemos isso acontecendo.

AMas porque é assim? Cremos que isso é algo profético. Deus determinou que os quatro cavaleiros do apocalipse cavalguem pela terra.

Eles não são coisas boas, não são a vontade de Deus para o seu povo. Ainda que tenham sido mandados por Deus, a vontade do Pai é nos proteger da ação deles.
Creio que a igreja vai romper

O Primeiro Cavaleiro – Ap 6.1-2; CAVALO BRANCO

“Vi quando o Cordeiro abriu um dos sete selos e ouvi um dos quatro seres viventes dizendo, como se fosse voz de trovão: Vem!
Vi, então, e eis um cavalo branco e o seu cavaleiro com um arco; e foi- lhe dada uma coroa; e ele saiu vencendo e para vencer.”

E Zacarias 6.1-4 são os quatro ventos, a palavra vento é “ruwach” no hebraico, é a mesma palavra para “espírito”, por isso podemos dizer que esses quatro cavaleiros são espíritos.

Muitos estudiosos dizem que este cavaleiro parece estar tentando imitar o Senhor Jesus. A respeito do anticristo, apocalipse diz que ele também possui coroa e um arco, pode apontar para falsos ensinos e falsas doutrinas, o arco não tem flechas, por que esses falsos ensinos não tem o poder para poder para vencer e mudar o homem.

O evangelho é questão de crer corretamente, é a fé correta que produz
comportamento correto.

Se a sua fé está errada então tudo o mais se perde. Se queremos que as pessoas se comportem corretamente, devemos ensiná-las sobre a verdade de Cristo, sobre quem nos somos n’Ele, e o que podemos fazer pelo seu poder em nós.

Então para que os demais cavaleiros tenham poder, esse primeiro cavaleiro precisa atuar.

O Segundo Cavaleiro – Ap 6.3-4; CAVALO VERMELHO

“Quando abriu o segundo selo, ouvi o segundo ser vivente dizendo: Vem!
E saiu outro cavalo, vermelho; e ao seu cavaleiro, foi- lhe dado tirar a paz da terra para que os homens se matassem uns aos outros; também lhe foi dada uma grande espada.”

O segundo cavaleiro é a guerra e o terrorismo, a cor vermelha simboliza duas coisas: sangue e guerra. Tirar a paz da terra e matarem uns aos outros nos fala claramente de guerra. A este segundo cavaleiro foi dado tirar a paz da terra.

Só a paz quando o Príncipe da Paz estabelece o seu reino em nós.

O Terceiro Cavaleiro – Ap 6.5-6; CAVALO PRETO

“Quando abriu o terceiro selo, ouvi o terceiro ser vivente dizendo:Vem! Então, vi, e eis um cavalo preto e o seu cavaleiro com uma balança na mão. 6 E ouvi uma como que voz no meio dos quatro seres viventes dizendo:Uma medida de trigo por um denário; três medidas de cevada por um denário; e não danifiques o azeite e o vinho.”

Esse terceiro cavaleiro tem uma balança nas mãos, simbolizando inflação e escassez de alimentos. A balança é um instrumento característico da atividade comercial, particularmente na venda de cereais. A balança aqui significa a escassez. O cavalo preto simboliza a fome.

As crises econômicas e a fome são cíclicas. Vivemos hoje na época mais abundante de todos os tempos. Nunca se plantou e colheu tanto. Ainda assim milhões de pessoas vão dormir todos os dias como fome.

O Quarto Cavaleiro – Ap 6.7-8; CAVALO AMARELO

“Quando o Cordeiro abriu o quarto selo, ouvi a voz do quarto ser vivente dizendo:Vem!
E olhei, e eis um cavalo amarelo e o seu cavaleiro, sendo este chamado Morte; e o Inferno o estava seguindo, e foi- lhes dada autoridade sobre a quarta parte da terra para matar à espada, pela fome, com a mortandade e por meio das feras da terra.”

O quarto cavaleiro é a morte, ele tem a cor amarelo-esverdeado, a cor de um cadáver.
A palavra “feras” no original é “therion”, que é um diminutivo de animal, pode estar se referindo a vírus e bactérias que trazem doenças.

Os quatro cavaleiros estão em plena atividade. Os assalariados estão perdendo o seu poder aquisitivo; o desemprego; nocauteando os trabalhadores, a moeda, desvalorizando; a corrupção, delapidando os cofres públicos; como resultado, a falência da educação, da saúde e da segurança públicas.

Os quatro cavaleiros são espíritos que foram autorizados agir na terra, desde a morte até à volta de Cristo.

Eles podem atuar na igreja?

Creio que a vontade de Deus é que sejamos guardados da ação dos quatro cavaleiros. Como isso acontece?

Os Quatro Cavaleiros em Mateus 24.3-7

O Senhor falou a respeito dos quatro cavaleiros mesmo sem mencioná-los em Mateus 24.

No Monte das Oliveiras, os discípulos lhe perguntaram:

“Dize-nos quando sucederão estas coisas e que sinal haverá da tua vinda e da consumação do século” (Mt 24:3).

Primeiro, o Senhor disse:

”Vede que ninguém vos engane. Porque virão muitos em meu nome, dizendo:Eu sou o Cristo, e enganarão a muitos” (Mt 24:4:5).

Esse é o cavaleiro branco, que representa os falsos ensinos.

Depois Ele acrescenta:

“E, certamente, ouvireis falar de guerras e rumores de guerras; vede, não vos assusteis, porque é necessário assim acontecer, mas ainda não é o fim” (Mt 24:6). Este é o cavaleiro vermelho que simboliza a guerra.

No verso seguinte, o Senhor disse:

“Porquanto se levantará nação contra nação, reino contra reino, e haverá fomes e terremotos em vários lugares” (v. 7 – versão RC). A fome é a ação do terceiro cavaleiro, o preto, que representa a fome e a escassez.

Por último o Senhor menciona a pestilência. As pestes apontam para o cavalo amarelo, que simboliza a pestilência e a morte, Isso apenas mostra como é perfeita e harmônica a palavra de Deus.
As Quatro Faces de Jesus
Diante do trono de Deus, existem quatro seres viventes, e cada um deles possui quatro faces: a face do leão, do homem, do novilho e da águia.

“Há diante do trono um como que mar de vidro, semelhante ao cristal, e também, no meio do trono e à volta do trono, quatro seres viventes cheios de olhos por diante e por detrás. O primeiro ser vivente é semelhante a leão, o segundo, semelhante a novilho, o terceiro tem o rosto como de homem, e o quarto ser vivente é semelhante à águia quando está voando. Apocalipse 4:6-7”

Cada uma dessas faces aponta para o Senhor Jesus. Ele é o Leão da Tribo de Judá, mas, por outro lado, Ele é o novilho que foi usado por Deus para o sacrifício. Jesus é também a exata expressão e imagem de Deus como homem, mas ao mesmo tempo é do céu, como águia.

Essas quatro faces de Cristo precisam também ser vistas por nós. Em Cristo somos feitos semelhantes à sua imagem.

“Até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, à perfeita varonilidade, à medida da estatura da plenitude de Cristo. Efésios 4:13”

Os Quatro Evangelho

Em bibliologia, a ciência que estuda a Bíblia, aprendemos que:
Essas quatro faces também apontam para cada um dos evangelhos:

Rosto de Leão: Mateus – Rei: Começa com uma Genealogia, para mostrar que ele vem do Rei Davi. Ele é o Leão da Tribo de Judá.

Rosto de Boi: Marcos – Servo: Não há genealogia em Marcos, para mostrar que servo não tem genealogia. Jesus Cristo é aquele que suporta cargas e fardos, e que veio à Terra para levar sobre si toda a carga de pecados, vergonhas e doenças humanas.

Rosto de Homem: Lucas – Filho do homem: Por isso a sua genealogia vai até Adão.

Rosto de Águia: João – Filho de Deus que desceu do céu : Jesus o Verbo eterno que desceu do céu.

São Quatro faces para atuar contra os quatro cavaleiros.

O Acampamento no Deserto

No livro de Números, vemos o povo de Israel ao redor do tabernáculo.

“Números: 2. 2. Os filhos de Israel acampar-se-ão, cada um junto ao seu estandarte, com as insígnias das casas de seus pais; ao redor, de frente para a tenda da revelação, se acamparão.”

Insígnias é um sinal que é atributo de poder, de dignidade, de posto, de comando, é um símbolo, emblema, uma divisa.

A disposição das tribos eram desta forma:

Quatro estandartes; quatro tribos que seriam chefes das outras três.
Judá- Leão, Efraim- Boi, Rubén- Homem, Dã- Águia.
Judá ao Leste, Efraim ao Sul, Rubén a Oeste e Dã ao Norte.

O que tem tudo haver conosco isso?

Estes espíritos estão agindo no mundo, já podemos ver eles atuando.
Você está em Cristo?

“E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas. 2Co 5:17”

Estes espíritos não podem estar atuando na Igreja.
Em Jeremias vemos que estes espíritos também atacam o povo de Deus. O povo de Israel é a tipificação da Igreja, todos ficavam voltados para o Tabernáculo.

Para ser guardado devemos estar acampados.

“Não abandonando a nossa congregação, como é costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quanto vedes que se vai aproximando aquele dia. Hebreus: 10:25”

As tribos olhavam para o centro, para ser guardado devemos dar as costas para o inimigo, porque ele já está derrotado, pois não podemos tirar o foco.

Por isso precisamos entender qual cavaleiro está agindo para levantados o estandarte que Cristo vai vencer.

Conclusão

A cada semana estamos aqui levantando o estandarte de Cristo. Num domingo levantamos o estandarte do Leão, no outro o da Águia, e assim por diante. Cada vez que olhamos para o estandarte de Cristo, somos livrados dos cavaleiros.
Todo o exército se acampa voltado para o seu inimigo, mas o exército de Deus é completamente diferente. O exército de Israel se acampava de costas para o inimigo. A sua frente estava voltada para o tabernáculo, mostrando que o seu centro é Cristo e a sua casa. Todos nós devemos estar voltados para Cristo, pois o que Deus olha é para onde está voltado o nosso coração. Também precisamos estar voltados para o tabernáculo, a casa de Deus.
Deus te abençoe.

 

Deixe sua opinião pelo Facebook

comentários