Cristãos Devem Andar em Fé

image

“Hebreus 11.1,6; Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que não se vêem. Ora, sem fé é impossível agradar a Deus; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam.”

Se queremos agradar a Deus, precisamos compreender que andar em fé é o mesmo que andar em Espírito, os homens de fé de fato são espirituais e guiados pela Palavra de Deus. Observemos isso claramente em Hebreus 11.6a -Ora sem fé é impossível agradar a Deus; e “Romanos 8.8 que diz: e os que estão na carne não podem agradar a Deus.”
Para os espirituais andar em fé é normal, para os carnais é loucura. O apóstolo Paulo em Hebreus que os incrédulos não podem agradar a Deus, em Romanos também, logo, os carnais são também incrédulos.

FÉ É SINÔNIMO DE VIDA NO ESPÍRITO

Se alguém anda no Espírito, invariavelmente ficará cheio do Espírito. Uma pessoa que anda no Espírito pode facilmente ser reconhecida, pois expressa naturalmente vida. Quando falamos de vida, não nos referimos à vida prática: retidão, integridade e tudo mais que um cristão deve ter; falamos de algo mais tênue, subjetivo, algo que não sabemos de onde vem, nem para onde vai. Quando vemos alguém cheio do Espírito, sentimos algo diferente nele, é notório.

CHEIOS DO ESPÍRITO COMO EMBRIAGADOS

O primeiro milagre de Jesus foi transformar água em vinho. O vinho tipifica na Ceia do Senhor o sangue de Jesus. O vinho é símbolo de vida. Se observarmos uma pessoa que tenha ingerido certa quantidade de vinho, ou outra bebida alcoólica.
A primeira coisa que se percebe nela é uma mudança em sua pele, mostrando uma aparência de saúde. Em segundo lugar os olhos começam a brilhar, como que cheios de alegria; é uma alegria natural, proveniente da bebida lógico. Em terceiro lugar surge uma dose de ânimo, empolgação e força. A pessoa começa se sentir como um leão; em seus lábios, o sorriso é fácil, e ela parece estar cheia de vida, alegria e empolgação. O vinho é para nós um símbolo de vida, pois provoca uma sensação de vida, ainda que superficial e efêmera.
Quando “bebemos” e nos “embriagamos” do Senhor, algo parecido nos acontece, mas é algo que ninguém pode nos tirar. O nosso sorriso também fica fácil, não há mais dificuldade de jubilarmos diante do Senhor, de saltar ou de gritar. Não é uma alegria vinda de fora, de piadas ou de um ritmo quente de uma música, é algo sublime, que vem de dentro, do Espírito, algo permanente, um fogo do Senhor que queima de dentro dos nossos corações, que torna a vida diferente é linda. Esse fogo é a presença viva do Senhor em nós. Andar em Fé gera vida, pois implica em andar sob a Palavra de Deus.

O QUE SIGNIFICA ANDAR EM FÉ

Andar em fé implica em abrir mão do que vê, do esforço e do entendimento próprio. Ou seja, andar no Espírito implica em renunciar a estes três pontos: andar por vista, por esforço próprio e por entendimento próprio.

1. Não andar por vista

“2 Coríntios 5.7; (porque andamos por fé, e não por vista);”

Um aspecto importante para andar no Espírito é não andar por vista, mas por fé. Tenha sempre contigo uma regra: “Enquanto o que vejo confirma com a Palavra de Deus, continuo vendo; quando, porém, não confirma, ignoro o que estou vendo, e fico somente com a Palavra de Deus”. É um estilo de vida considerado louco, e é sim loucura para o mundo.
Temos uma inclinação natural de andar por vista, porém, uma vez que nascemos de novo e somos agora filhos de Deus, devemos atentar para a Palavra do nosso Pai, se ela diz que somos mais do que vencedores em Cristo, não aceite uma condição de derrotado, não olhe para as circunstâncias, olhe para o que diz a Palavra de Deus, tenha um olhar profético, não para o que o Diabo quer mostrar, ele é mentiroso, pai da mentira.

2. Renunciar ao esforço próprio

Todo carnal anda pelo esforço próprio. A fé pressupõe dependência de Deus. Se andarmos pela nossa força, não precisaremos exercer fé. A principal característica da vida de fé é o descanso.

” Hebreus 4.3a Porque nós, os que temos crido, é que entramos no descanso, tal como disse […]”

Os que andam em Espírito andam em descanso. São como barcos no meio do mar, não precisam se esforçar, basta deixar-se levar pelo vento. Nós somos como os barcos, o vento é o Espírito. Veja que este descanso não é lazer, não é retiro e nem férias. Podemos ir a estes lugares e a todas as formas de descanso e, mesmo assim, não descansarmos. O verdadeiro descanso é poder dizer: “Senhor, és Tu quem fazes, não eu. Não sou eu quem salva ou quem santifica; és Tu, Senhor”. Se ficarmos angustiado cada vez que temos de fazer algo, como pregar, trabalhar ou qualquer outra atividade, e se a ansiedade aumenta a ponto de a vida perder o sabor, é porque nós tem faltado o descanso. A obra de Deus não se faz no cansaço, não se faz na fadiga, não se faz com suor. A obra de Deus se faz na dependência do Senhor.

Há aqueles que andam pelo esforço próprio, há os que andam por vista, mas há também os que andam pelo seu próprio entendimento. Depois que o homem comeu da árvore do conhecimento do bem e do mal ele se tornou cheio de opiniões próprias. Para poder desfrutar hoje do melhor de Deus, ele precisa ser quebrantado em seu entendimento natural independente de Deus.
Deus chamou a Abraão e lhe disse que seria pai de multidões. Ele e sua esposa não podiam ter filhos, por isso Abraão resolveu ajudar a Deus gerando um filho a partir de sua serva Hagar (Gn 16.1-4).
Aquele filho, chamado Ismael, foi o fruto do seu entendimento e de sua força natural num esforço de cumprir a vontade de Deus. Mas o Senhor não aceita isso. Deus rejeita aqueles que fazem coisas que não O agrada, mas rejeita também aqueles que fazem coisas para agradá-lO, porém as fazem de acordo com suas próprias vontades, com seu próprio entendimento.

O crescimento vem quando aprendemos a ouvir a Deus. O verdadeiro líder deve ensinar seus discípulos a ouvir e a depender de Deus. Viver na carne é andar pela própria força, pela vista e pelo entendimento próprio. Andar em fé, pelo contrário, é andar no descanso de Deus, ignorar a vista e renunciar o próprio entendimento.

Deixe sua opinião pelo Facebook

comentários