Os 15 Atributos do Amor em 1 Coríntios 13

image

“1 João 4.7-9; Amados, amemo-nos uns aos outros, porque o amor é de Deus; e todo o que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. 8. Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor. Nisto se manifestou o amor de Deus para conosco: em que Deus enviou seu Filho unigênito ao mundo, para que por meio dele vivamos.”

“1 Coríntios 13.4-7; O amor é paciente, é bondoso; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria, não se ensoberbece, não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal; não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.”

DINÂMICA DAS TRÊS LEITURAS DE 1 CORÍNTIOS 13.4-7;

Segunda leitura: Faça a leitura do texto substituindo a palavra AMOR pela palavra DEUS, e colocando a palavra DEUS antes dos atributos como no exemplo abaixo.

“1 Coríntios 13.4-7; Deus é sofredor, Deus é benigno; Deus não é invejoso; Deus não se vangloria, Deus não se ensoberbece, Deus não se porta inconvenientemente, Deus não busca os seus próprios interesses, Deus não se irrita, Deus não suspeita mal; Deus não se regozija com a injustiça, mas Deus se regozija com a verdade; Deus tudo sofre, Deus tudo crê, Deus tudo espera, Deus tudo suporta.”

Terceira leitura: Faça a leitura do texto substituindo a palavra AMOR pelo SEU NOME, e colocando o SEU NOME antes dos atributos, como no exemplo abaixo.

“1 Coríntios 13.4-7; (Seu Nome) é sofredor, (Seu Nome) é benigno; (Seu Nome) não é invejoso; (Seu Nome) não se vangloria, (Seu Nome) não se ensoberbece, (Seu Nome) não se porta inconvenientemente, (Seu Nome) não busca os seus próprios interesses, (Seu Nome) não se irrita, (Seu Nome) não suspeita mal; (Seu Nome) não se regozija com a injustiça, mas (Seu Nome) se regozija com a verdade; (Seu Nome) tudo sofre, (Seu Nome) tudo crê, (Seu Nome) tudo espera, (Seu Nome) tudo suporta.”

No último domingo ministramos sobre o caminho sobremodo excelente, o AMOR INCONDICIONAL, Amor Ágape de Deus, ele é sacrificial, abnegado, que se doa, que se entrega, que foi exibido na cruz, é o amor de Deus por seus filhos. O apóstolo Paulo exortou em amor a igreja de Corinto sobre os dons espirituais e fez menção da necessidade dos irmãos amarem uns aos outros, sendo o amor o caminho sobremodo excelente, precisamos do amor ágape de Deus. Sabendo agora que precisamos andar no amor ágape de Deus vamos meditar no versículos de 4-7 do capítulo 13 da primeira epistola aos Coríntios. O capítulo do amor. Neste capítulo o amor é descrito em 15 diferentes atribuições.

Vamos conhecer mais, ver claramente com o que o amor se parece, como age e como se comporta. Um bom exercício é memorizarmos estes versículos de 4-7 de 1 Coríntios 13, pois a Palavra de Deus é suficientemente poderosa para transformar e mudar as nossas vidas. O bem é comermos e digerirmos está palavra. No nosso corpo o alimento somente atinge o seu propósito, após ser mastigado e engolido, na digestão, onde são extraídos os nutrientes essenciais para a manutenção da vida. E como funciona a digestão do nosso alimento espiritual? O alimento é a Bíblia, ao ler comemos, ao meditar digerimos, quanto mais meditarmos neste texto, mais os nutrientes espirituais vão nos fortalecer.

Vamos meditar nos atributos individualmente.

O primeiro atributo é: “o amor paciente“. Isso nos fala de perseverar pacientemente e corajosamente, suportando problemas e infortúnios, sendo paciente para tolerar ofensas e injúrias dos outros. A primeira coisa que se diz neste texto é que o amor deve suportar os problemas dos outros e aguentar suas ofensas e infortúnios pacientemente. Naturalmente não queremos se passados para trás, nem queremos ser pisados, e resistimos os maltratou, mas não é o que a Bíblia ensina. Veja o que Jesus ensinou a Pedro.
” Mateus 18.21,22. Então Pedro, aproximando-se dele, lhe perguntou: Senhor, até quantas vezes pecará meu irmão contra mim, e eu hei de perdoar? Até sete? Respondeu-lhe Jesus: Não te digo que até sete; mas até setenta vezes sete.”

O segundo atributo é: “o amor é bondoso”. Até pessoas não cristãs são bondosas com quem é bondosas com elas. Nós precisamos aprender a andar neste tipo de amor de Deus e sermos bondosos com todos com quem interagimos. Fazer o bem é uma ordenança bíblica, até as pessoas mais ranzinzas correspondem um sorriso. Pessoas bondosas sempre são bem vindas. Semeie o bem o colherá o bem, um elogio, um abraço, uma ajuda, até um cumprimento com aperto de mãos ajuda.

O terceiro atributo é: “o amor não inveja”. Olhar para as pessoas e desejar ter aquilo que é delas, sentir tristeza pelo sucesso dos outros. A inveja não se limita a bens materiais. Podemos invejar relacionamentos, empregos, ministério, etc. Nunca deveríamos ser invejosos com o que as outras pessoas têm ou fazem; deveríamos nos alegrar porque elas são abençoadas. Esse é o amor verdadeiro, é isso que está palavra nos ensina. Devemos meditar não apenas na importância, mas também, sobre o que realmente é o amor.

O quarto atributo é: “o amor não se vangloria”. O que isso significa? Isso significa: exaltar a si próprio ou colocar-se em foco, ou seja, quando alguém, faz dele mesmo, constantemente, se parecer melhor do que os outros. A carne gosta da autoexaltação, se fizermos isto, não estamos andando em amor. Tem pessoas que são muito usados por Deus em dons, e criam ministérios com seus próprios nomes e isso os exalta, isso não é andar em amor, o amor não se vangloria.

O quinto atributo é: “o amor não é arrogante”. O significado aqui é estar empanturrado e cheio de si mesmo, ou seja, arrogante é o indivíduo orgulhoso e presunçoso. O amor não é orgulhoso, ele caminha em humildade, pessoas orgulhosas não andam em amor. A Bíblia diz que Deus resiste aos orgulhosos. Nosso maior exemplo de humildade é Jesus, que deixou sua glória e se fez homem para beneficiar o homem caído e orgulhoso.

O sexto atributo é: “o amor nunca age rudentemente”. Significa que nunca se porta É bom nos questionarmos. Será que respeito o próximo diariamente? Será que honramos o nosso chefe ou subordinados? Será que agimos do modo que edificamos pessoas? As pessoas gostam de estar perto da gente?

O sétimo atributo é: “o amor não age egoisticamente”. O egoísmo e um dos maiores sinais de falta de amor, a Bíblia nos adverte que nos últimos dias o homens serão egoistas. Se nos lembrássemos todos os dias que o amor não busca seus próprios interesses, mas antes os dos outros, nossos relacionamentos melhorariam muito, seriam mais significativos. Se a igreja viver sem egoísmo e servisse a Deus e aos irmãos nesse caminho, verdadeiramente seria o sal e a luz do mundo.

O oitavo atributo é: “o amor não se enfurece facilmente”. Se andarmos no amor ágape de Deus, nada nem ninguém poderá nos provocar. Essa é a chave da vitória de todo relacionamento. Violência gera violência, ódio gera ódio, só o amor supera essas coisas. Isso resolveria todos os nossos conflitos em nossos relacionamentos.

O nono atributo é: “o amor não pensa o mal”. O amor nunca irá julgar as outras pessoas, se julgarmos os outros está faltando amor. Certa um grupo de mulheres se reunia para orar, porém, todas as vezes que se reuniam, falavam mal e fofocavam de outros irmãos, mas, entre elas tinha uma mulher que andava em amor ágape, todas as vezes que falavam mal de alguém, ela dizia alguma coisa boa sobre a mesma pessoa, porque ela se recusava a pensar mal de qualquer um, uma daquelas irmãs decidiu falar mal do diabo, para ouvir o que ela diria, perguntaram pra ela o que ela achava do diabo, ela disse: “com certeza o diabo trabalha muito”.

O décimo e o décimo primeiro atributo estão conectados entre si e são: “o amor não se alegra na iniquidade, mas se alegra na verdade”. O significado aqui é que o amor não vai se alegra, quando for castigado ou recebeu uma punição que julgamos ser merecedor. O amor não faz isso porque ele é misericordioso. O amor não se alegrará em casos como esses, mas sentirá a dor do próximo. O amor se regozija com a verdade, estas duas frases estão conectadas.

O décimo segundo atributo é: “o amor suporta todas as coisas”. Significa cobrir ou guardar segredo, o amor nunca expõe a fraqueza ou o pecado do próximo. A palavra diz que o amor cobre uma multidão de pecados. É fácil avaliar esta situação, se coloque no lugar dos outros, se você fosse pego em pecado, gostaria de ser compreendido, coberto e perdoado ou julgado e desprezado? O amor guarda e protege os irmãos.

O décimo terceiro atributo é: “o amor crê em todas as coisas”. Isso não significa que acreditamos em todas as loucuras que as pessoas fazem por aí. O amor crê em todas as coisas significa que não acreditamos que as pessoas são má intencionadas com aquilo que fizeram ou fazem referente à nossa pessoa. O amor sempre acredita no melhor de cada um.

O décimo quarto atributo é: “o amor espera todas as coisas”. O amor nunca desiste de alguém, sempre vai esperar o melhor das pessoas, quando não houver razão para acreditar em algo de bom em alguém, aí vem o amor com sua esperança, É o amor que se recusa em desistir. Que oferece uma nova chance. É o amor que recusa a acreditar que não há mais esperança para uma pessoa.

O décimo quinto atributo é: “o amor suporta todas as coisas”. Esta é uma palavra poderosa que significa suportar pacientemente os infortúnios com calma e bravura. Se andarmos em amor não há nada que as pessoas possam fazer a nós, que não sejamos capazes de suportar. Cristo foi o nosso melhor exemplo disso, Ele suportou todo sofrimento com força, paciência e bravura, pois foi motivado pelo amor ágape de Deus, perdoando os seus ofensores.

Deixe sua opinião pelo Facebook

comentários