fbpx
Home / Rio Grande do Sul / Polícia faz operação contra grupo suspeito de intimidação de moradores na Zona Leste de Porto Alegre | Rio Grande do Sul

Polícia faz operação contra grupo suspeito de intimidação de moradores na Zona Leste de Porto Alegre | Rio Grande do Sul

[bloqueador2]Cinco pessoas foram presas no início da operação, que segue em Porto Alegre, para combater a quadrilha de traficante preso no Norte do país  (Foto: Polícia Civil/Divulgação ) Cinco pessoas foram presas no início da operação, que segue em Porto Alegre, para combater a quadrilha de traficante preso no Norte do país  (Foto: Polícia Civil/Divulgação )

Cinco pessoas foram presas no início da operação, que segue em Porto Alegre, para combater a quadrilha de traficante preso no Norte do país (Foto: Polícia Civil/Divulgação )

Cinco pessoas foram presas no início desta manhã em operação da 19ª Delegacia de Polícia de Porto Alegre, na zona leste da capital. Batizada de Operação Revenge, a ação tem como alvo o grupo ligado a Leonardo Ramos de Souza, mais conhecido como “Peixe”, traficante que cumpre pena em presídio federal.

São cumpridas 63 ordens judiciais, entre mandados de busca e apreensão e prisão temporárias. As equipes ainda estão nas ruas.

Polícia faz operação contra grupo suspeito de intimidação de moradores na Zona Leste de Porto Alegre; veja vídeo https://t.co/Hiid1MZI3f pic.twitter.com/pif2RROhzj

March 22, 2018

O grupo já tinha sido alvo de outra operação, denominada Torre de Babel, em novembro do ano passado, com 36 presos e dois adolescentes apreendidos.

Segundo a Polícia Civil, a quadrilha agia com violência na região, intimidando e expulsando pessoas do local. O grupo chegou a incendiar uma residência, para demonstrar domínio na comunidade.

Quadrilha era violenta e costumava intimidar moradores da comunidade, segundo informações da Polícia Civil (Foto: Polícia Civil/Divulgação ) Quadrilha era violenta e costumava intimidar moradores da comunidade, segundo informações da Polícia Civil (Foto: Polícia Civil/Divulgação )

Quadrilha era violenta e costumava intimidar moradores da comunidade, segundo informações da Polícia Civil (Foto: Polícia Civil/Divulgação )

[/bloqueador2]