Home / Rio Grande do Sul / Sem-teto ocupam triplex atribuído a Lula no Guarujá

Sem-teto ocupam triplex atribuído a Lula no Guarujá

Em uma ação que consumiu menos de 5 minutos, cerca de 50 militantes sem-teto ocuparam, na manhã de ontem, o apartamento triplex atribuído ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e pivô de sua condenação na Operação Lava Jato. O grupo acabou deixando o apartamento cerca de quatro horas depois, no início da tarde.Os manifestantes fazem parte do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), coordenado por Guilherme Boulos, pré-candidato à presidência pelo PSOL e uma das lideranças sociais mais próximas de Lula. “É uma denúncia da farsa judicial que levou Lula à prisão. Se o triplex é dele, então o povo está autorizado a ficar lá. Se não é, precisam explicar por que ele está preso”, diz Boulos.Ao chegar ao apartamento, após arrombamento da porta, os militantes encontraram uma geladeira, um fogão e um micro-ondas, além de camas.Eles fixaram bandeiras do movimento na varanda com vista para o mar. Da sacada do prédio, gritam: “Não tem arrego. Ou solta o Lula, ou não vai ter sossego”.Porém, no início da tarde, a Polícia Militar informou aos sem-teto que poderia ser obrigada pela Justiça a cumprir a reintegração de posse e pediu que eles se retirassem voluntariamente. O MTST decidiu, então, sair do imóvel pacificamente.Segundo a polícia, como houve danos à propriedade durante a invasão, será necessário registrar um boletim de ocorrência. Embora advogados do movimento tenham dito que não houve violência na ocupação, moradores relataram que os manifestantes forçaram a entrada pela garagem.O caso será analisado pela Polícia Federal (PF), porque o imóvel está sob custódia da Justiça Federal após a sentença que condenou o ex-presidente Lula.O advogado Ramon Koelle afirmou que o grupo não invadiu o prédio, mas apenas utilizou as áreas comuns como qualquer morador poderia fazer. A ocupação trouxe tensão e medo aos moradores do condomínio na manhã de ontem. É o que afirma a moradora Renata Simões, que vive em um dos apartamentos no local. Ela conta que os manifestantes invadiram o prédio quebrando um dos portões na hora em que ela saía para trabalhar. “Tirei foto de todos eles e estou indo para a delegacia denunciar. Estou com medo dentro da minha própria casa. Eles não estão no apartamento do Lula, eles invadiram um condomínio que é de várias pessoas. Têm de sair daqui algemados”, declarou a moradora.