Home / Santa Catarina / Vereador e presidente do Legislativo de Guaraciaba é expulso do MDB

Vereador e presidente do Legislativo de Guaraciaba é expulso do MDB

O Movimento Democrático Brasileiro, MDB, de Guaraciaba confirmou nesta quarta-feira, 13, a expulsão do vereador e presidente da Câmara de Vereadores de Guaraciaba, Irineu Arndt. Ele concedeu entrevista para a Peperi e disse que recebeu a notícia com tranquilidade. Conforme ele, o processo está todo viciado e foi realizado por pessoas que buscavam destaque no município e na região. Arndt disse que na próxima semana vai entrar com uma ação na justiça pedindo uma liminar para reintegrar o MDB. Irineu Arndt avaliou o momento e disse que na situação atual do país, ser expulso não é uma punição, mas sim um prêmio.

O vereador e presidente da Câmara de Vereadores de Guaraciaba, Irineu Arndt disse não aceitar a decisão de expulsão do MDB. Ele afirmou que está filiado há mais 30 anos no partido e que não vai aceitar uma decisão de alguém que estava vendendo o partido em troca de favores pessoais. Segundo Arndt, o MDB foi o partido que mais alcançou cadeiras no legislativo em 2016 e nada mais justo do que um do partido assumir a presidência da casa. O vereador disse que buscou dialogar com os demais colegas de bancada porém não obteve êxito. Ele disse que não restou opção a não ser buscar os votos da oposição para obter o cargo na Câmara.

O Conselho de Ética que analisou o processo de expulsão foi composto por pessoas próximas e que foram influenciadas pelo presidente do partido de Guaraciaba. Ele lembrou que o diretório estadual chegou a ser contra o relatório final de expulsão mas acabou sendo vencido pelas pressões de lideranças importantes da sigla na região. Conforme Arndt, apesar disso, vários deputados estão ao seu lado e trabalhando para reverter a situação. Ele classificou o processo com nulo e disse que vai buscar a justiça em todas as instâncias.

A Peperi conversou com o ex-presidente do MDB de Guaraciaba, Jorge Biachi. Ele relatou que houve infidelidade partidária porque o Irieu não cumpriu com o acordo de cavaleiros feito na época e por isso agora ele foi expulso do partido.

Ele frisou, que Irineu tem 30 dias para recorrer e tentar permanecer no partido.