fbpx
23 C
Porto Velho
terça-feira, 14 julho 2020, 07:04
Site de apostas
Site de apostas

Vigilância em Saúde – Concluída força-tarefa de combate ao coronavírus em São Miguel do Guaporé – Rondônia

imagem01-06-2020-16-06-44

Reunião com integrantes do Comitê de Saúde criado em São Miguel do Guaporé




Concluída no sábado (30) a força-tarefa montada pela Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) e Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) em São Miguel do Guaporé, que teve o objetivo de apoiar as equipes de saúde na aplicação de medidas de combate ao coronavírus e, assim, conter o avanço da doença no município. São Miguel do Guaporé apresentou, na última semana, um número crescente de casos confirmados de Covid-19.

Para acompanhar a situação, o secretário da Sesau, Fernando Máximo, e uma equipe de saúde viajaram na segunda-feira (1°) ao município para, também, conversar com equipes de saúde locais.

Uma das ações da força-tarefa foi a realização de reunião com o Comitê de Saúde criado no município e, na ocasião, foram firmadas as demais tarefas que têm a missão de ajudar a controlar a Covid-19 no município. Um dos assuntos tratados na reunião foi a situação do comércio, que mesmo com o aumento no número de casos positivos ainda apresentava lojas abertas e fluxo intenso de pessoas nos estabelecimentos comerciais. Outra constatação que demonstra preocupar os profissionais de saúde é o fato de muitos moradores não acreditarem na Covid-19. Frente à esta situação, equipes de Vigilância Sanitária e da Segurança declararam que serão mais atuantes e veementes para inibir aglomerações em São Miguel do Guaporé.

Foram enviadas para São Miguel do Guaporé profissionais da área da saúde do trabalhador e do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde da Agevisa e, por isso, uma das principais ações foi o acompanhamento do lançamento dos dados e preenchimento de formulário para fechamento dos casos.

“Os profissionais de saúde do município estavam notificando manualmente, o que fazia com que o procedimento se tornasse mais lento e com a possibilidade de ausência de dados. Sem CPF, por exemplo, ou o nome completo do paciente, o sistema não aceita, o que dificultava o lançamento dos dados”, explica Luzanira Morais, coordenadora do Cievs.

Outro problema detectado em São Miguel do Guaporé foi o fato de um mesmo paciente ter sido lançado no sistema mais de uma vez, o que gerava  retrabalho para as equipes ajustarem os dados. “Houve casos de uma pessoa ser lançada três vezes no sistema”, especifica Luzanira. “Mas ao final, o saldo geral do alinhamento das ações foi positivo, percebemos o fluxo bem desenhado, epidemiologicamente organizado. Cada profissional com sua responsabilidade bem definida”, conclui. As orientações foram estendidas para equipes dos laboratórios particulares.

UNIDADES DE SAÚDE

imagem01-06-2020-16-06-50

Atuação dos profissionais na Unidade Básica de Saúde do Município

Outra ação implementada em São Miguel do Guaporé no decorrer da realização da força-tarefa foi a separação, com tapumes, das áreas da Unidade de Saúde Municipal. Até semana passada eram realizados, no mesmo espaço, serviços diversos voltados à saúde, nas proximidades do local destinado à realização de testes para detectar a Covid-19. Agora foi disponibilizado um espaço somente para atendimento da Covid-19.

No município, as equipes também realizaram contato telefônico com pessoas confirmadas e para positivados por meio de contato, os chamados casos clínico epidemiológicos. Nas ligações foram repassadas as informações sobre a doença, contato com os demais familiares para reduzir a probabilidade de contágio e importância do isolamento social. No total, mais de 30 pessoas foram contactadas.

FRIGORÍFICO Os profissionais de saúde tanto da Agevisa quanto da Sesau também visitaram o frigorífico que teve funcionários positivados para coronavírus. No local informaram que os procedimentos relacionados à segurança estão em pleno funcionamento, como aferição de temperatura das pessoas que chegam no estabelecimento, tapete com hipoclorito e disposição de álcool em gel. As equipes foram recebidas por um técnico de segurança do trabalho e entregaram um questionário para preenchimento por parte dos gestores. O frigorífico tem 800 funcionários, mas foi temporariamente fechado pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) para não oferecer risco de propagação do vírus para os demais colaboradores. O estabelecimento se manterá 100% fechado por 14 dias.

“A ação das equipes de saúde foi de suma importância no município, creio que 90% do nosso objetivo foi cumprido”, destaca Elizane Melo, gerente técnica em vigilância em saúde do trabalhador. Em relação aos casos de Covid-19 registrados no frigorífico, ela explicou que está sendo feita análise epidemiológica para a compreensão do contágio dos trabalhadores.

A força-tarefa realizada em São Miguel do Guaporé durou três dias e no envio das equipes, tanto o secretário de Estado da Saúde, Fernando Máximo, quanto a diretora geral da Agevisa, Ana Flora Gerhardt, declararam a importância do trabalho estratégico de orientação com o objetivo de ajudar o município a identificar e implementar ações eficazes contra o avanço do coronavírus em São Miguel do Guaporé.

Leia mais:

Força-tarefa em São Miguel do Guaporé trabalha na atualização de dados epidemiológicos e monitoramento de casos da Covid-19
Força-tarefa do governo vai auxiliar São Miguel do Guaporé no controle de casos da Covid-19

Fonte: www.rondonia.ro.gov.br/concluida-forca-tarefa-de-combate-a-covid-19-montada-em-sao-miguel-do-guapore

Últimas notícias: