fbpx
27 C
Porto Velho
sábado, 15 agosto 2020, 00:10
Site de apostas
Site de apostas

Mulher põe veneno no café e mata amiga por inveja

A indonésia Jessica Kumala Wongso, de 28 anos, foi presa acusada de matar envenenada a amiga, Wayan Mirna Salihin, de 27, na praça de alimentação de um shopping no centro de Jacarta, capital do país. Jessica teria colocado cianeto no café de Wayan, que teve convulsões e acabou morrendo no hospital. O crime, segundo a Justiça indonésia, foi premeditado. Ela teria planejado o assassinato porque Wayan era ‘casada e feliz’.

Jessica tinha dito e expressado ‘inveja e raiva’ da amiga, segundo testemunhas. Ela acabou julgada e foi considerada culpada por um tribunal em Jacarta na última quinta-feira (27). O crime aconteceu em janeiro de 2016 e chocou o país. Jessica, que morava na Austrália mas sempre viajava para a Indonésia, andava com Wayan, de quem ficou próxima desde o final de 2015 logo após se conhecerem.

Um ano antes, Jessica tinha sido abandonada pelo namorado. Ela sofria de depressão e, segundo jornais locais, tomava remédios para outros “distúrbios psicológicos”. Já a amiga Wayan, mais conhecida como Mirna, estava feliz e era casada com Arif Soemarko. Quando Jessica conheceu Arif, passou a sentir raiva e ódio da amiga, como declararia depois à polícia .”Algo foi disparado dentro de mim”, disse Jessica na época em que foi presa logo após ser acusada de envenenar a amiga no shopping.

Jessica colocou, segundo a polícia, 300 mg de cianeto no café da amiga no dia 6 de janeiro de 2016. Cerca de 120 mg já são suficientes para matar uma pessoa com as características da vítima. Mirna caiu no piso da cafeteria logo após tomar um gole da bebida misturada ao veneno. Teve convulsões e foi levada ao hospital, onde morreu horas depois. Jessica foi presa e negou o crime e quando foi detida, chocou o público ao aparecer diversas vezes sorrindo. Imagens de Jessica dando risada a caminho do prisão foram compartilhadas pelas redes sociais e estamparam em jornais do mundo todo.

Sandy, irmã de Mirna, disse que conhecia Jessica e não se espantou com o comportamento dela: “Sempre a achei fria e uma garota meio estranha, querendo sempre chamar atenção. Ela passou a tratar minha irmã de maneira estranha quando conheceu o marido dela. Acho que a raiva que ela ficou de Mirna trouxe mesmo uma sensação de sadismo e uma inacreditável felicidade pelo que fez. Talvez ela tenha considerado que ‘acertou’ ou ‘fez o certo” ao matá-la, porque não merecia viver feliz, já que ela, Jessica, foi abandonada”, detalhou Sandy.

Jessica foi levada a julgamento em outubro. Em várias imagens ela aparece indiferente ao que estava acontecendo. Como ela negava o crime, seus advogados sustentavam que não havia uma imagem que mostrasse Jessica colocando o veneno no café de Mirna. Um dos juízes que analisou o caso declarou que, embora não houvesse imagens que revelassem Jessica envenenando o café de Mirna, ‘vídeos do dia do assassinato demonstram claramente que ela estava ansiosa por ver a garota bebendo o café envenenado’. Jessica acabou sendo condenada a 20 anos de prisão.

Com informações do Portal R7!

Site de apostas

Últimas notícias: