Rondônia - 25 de julho de 2017
Home / Notícias / Centro-Oeste / Mato Grosso / Menino de 2 anos fica 15 h desaparecido em milharal

Menino de 2 anos fica 15 h desaparecido em milharal

Um menino de 2 anos e 8 meses ficou desaparecido por 15 horas entre a noite de quinta-feira (18) e a manhã desta sexta-feira (19), depois de se perder e ser encontrado em um milharal na região rural de Matupá, a 696 km de Cuiabá. Segundo a família da criança, o menino foi visto pela última vez na varanda da casa, no início da noite. Pela manhã, um vizinho ouviu o choro do menino e o encontrou no milharal a 300 metros da casa da família.

A família, de agricultores, mora em um sítio na região conhecida como Linha da Fartura, em uma comunidade rural. A mãe relatou que deu mamadeira para o menino e o deixou na área da frente da residência para entrar e atender uma ligação no telefone. O menino ficou tomando a mamadeira enquanto a mãe falava ao telefone.

A família disse que se ausentou por alguns minutos e percebeu que o filho não estava mais na varanda da casa. A agricultora procurou pela criança e, como não a encontrou, decidiu registrar um boletim de ocorrência na Polícia Militar. Um grupo de moradores fez buscas nas estradas e em beiras de lagoas, nos fundos da casa, e do rio próximo ao local, porém, ninguém conseguiu encontrar o menino naquele momento.

Conforme a família, o menino estava vestido com uma regata vermelha e um short branco. Somente por volta de 7h [horário de Mato Grosso] um vizinho ouviu um choro de uma criança e encontrou o menino em uma plantação de milho. O local fica a 300 metros da casa dele.

“Ele está bem, foi encontrado e está com a família. Ele é bem esperto. Como ele mamou antes de sumir e já estava com sono enquanto mamava, acreditamos que ele acabou dormindo [no milharal]. Quando acordou deve ter ficado com medo e começou a chorar”, disse uma pessoa da família.

A família agradeceu a ajuda dos vizinhos e apoio durante as buscas. Apesar de estar com as roupas sujas, o menino foi encontrado sem ferimentos.

Fonte: Rondonianews G1

Comente pelo Facebook

comentários