Rondônia - 19 de novembro de 2017
Home / Notícias / Religião / Estudos de Provérbios / Provérbios 1:8 – Filho meu, ouve a instrução de teu pai e não deixes a doutrina de tua mãe.

Provérbios 1:8 – Filho meu, ouve a instrução de teu pai e não deixes a doutrina de tua mãe.

Filhos! O futuro de vocês depende da obediência a seus pais. Depois da introdução de Provérbios (Pv 1:1-6), O segundo provérbio de Salomão é a respeito dos filhos obedecerem seus pais (Pv 1:8-9). A instrução paterna e a lei materna podem trazer prosperidade para a sua vida. Mas rejeitar o treinamento deles trará dor e dificuldades e uma morte prematura (Pv 15:10; Pv 23:13-14).

O primeiro provérbio exaltou o temor do Senhor (Pv 1:7). É claro, este é o alicerce para cada vida, conhecendo e obedecendo a seu Criador (Pv 9:10; Jó 28:28; Sl 111:10; Sl 112:1; Sl 128:1-6; Ec 12:13-14). Mas a próxima regra para obter sucesso na vida é a de obediência aos pais que o Deus Criador escolheu especialmente para você dentre toda a raça humana (Êx 20:12; Ef 6:1-3).

Nem todo pai dá boas instruções; nem toda mãe dá leis piedosas. Mas Salomão e sua mulher foram sábios. Salomão teve grandes pais e ele queria que o seu filho prestasse atenção (Pv 4:1-4). Se você tem pais cristãos que desejam o melhor de Deus para você, há toda razão para você obedecê-los completamente. E se não o fizer, é o desejo de Deus que você os obedeça de qualquer maneira.

Existindo o temor do Senhor, a maneira mais simples para as crianças serem sábias e evitarem as armadilhas da vida é a de obedecer ao sábio conhecimento e afeição dos pais, duramente adquiridos. Que coisa fantástica! Deus designou um homem e uma mulher experientes com profundos laços emocionais como os guardiões pessoais de cada criança. Por que o filho, em tempo algum, desobedeceria a seu pai ou sua mãe?

Mas muitos pais dirão, “Porque ele fez isto? Eu ensinei claramente a ele a evitar aquele problema.” Apesar do cuidadoso e experiente pai ter avisado seu filho a respeito do perigo de uma escolha, o filho não prestou atenção ou não se lembrou do conselho. Ele não compreendeu nem reteve a lição, e ele caiu na dor e nas dificuldades os quais o seu pai tentou lhe evitar.

Muitas mães têm dito, “Porque ela fez aquilo? Eu a instruí para nunca fazer isso!” Apesar da piedosa e amorosa mãe ter estabelecido uma regra para proteger a sua filha, a menina tola escolheu o seu próprio caminho e colheu as amargas consequências. Ela abandonou a lei de sua mãe ao negligenciar o aviso e escolher agir da sua própria maneira.

O que leva os filhos a serem tolos? Eles só possuem uma fração do conhecimento e da experiência dos seus pais. Eles são incapazes de identificar ou analisar a natureza e a causa das vidas desequilibradas à sua volta. Eles são míopes, pensando só no presente, enquanto que os seus pais estão focados no futuro. Eles são emocionalmente cativados por seus pares e pelas tolices infantis. Seus pais os conhecem melhor do que qualquer outra pessoa, incluindo eles mesmos, mas eles persistem em fazer as coisas de sua própria maneira. Quanta idiotice!

É o pecado do orgulho, da rebelião e da auto ilusão. A criança, apesar de recém-treinada a usar o vaso sanitário e beber de um copo, acredita que sabe mais do que os seus pais. Ela quer experimentar o sexo, apesar dos seus pais dormirem juntos há pelo menos 10 anos antes dela nem ao menos poder entender de sexo! Que presunção! Ela quer gastar toda a sua receita ao invés de economizar, mesmo não tendo gerado um real para o seu próprio sustento!

Obedecer aos pais é tão importante quanto o que afirma a Bíblia? A desobediência é digna de morte (Pv 20:20; Pv 30:17; Dt 21:18-21; Dt 27:16)? Definitivamente! Mesmo que a violação das leis dos pais não lhes traz consequências diretas, o próprio Deus exige a obediência explícita para garantir os Seus representantes nomeados, para dar a tranquilidade dos pais, e de apresentar a criança à autoridade para sua futura prosperidade. O próprio Deus destruirá todo o rebelde.

Filho! Você foi alertado a respeito de rejeitar os seus pais. Mas Deus também ofereceu um incentivo, se você obedecer e honrá-los. Ele lhe dará longa vida e o abençoará com sucesso (Ef 6:1-3)! Você pode acreditar na sua boa sorte? Dois pais amorosos para lhe ensinar a sabedoria, julgamento severo se você rebelar, mas bênçãos sobrenaturais se você obedecer! Cabe a você decidir! Você pode ter tudo em questão de paz e sucesso pela sua obediência!

Pai! Você está dando aos seus filhos a instrução que eles precisam para serem bem sucedidos na vida e crescerem no favor para com Deus e os homens? O seu Criador lhe deu esse dever (Ef 6:4). Mãe! Você está ditando as leis para os seus filhos para salvá-los das terríveis dificuldades dessa geração pervertida? Você é responsável assim como o seu marido (Pv 6:20). Não se satisfaça apenas em criar filhos. Certifique-se de que você está preparando-os para agradarem a Deus nesta vida.

Mesmo que a presente geração pense que pais e mães estão ultrapassados – dando ênfase a um lar de apenas um dos pais, uniões do mesmo sexo, clonagens em tubos de ensaios, e educação do zoológico público, a palavra de Deus ainda está de pé como o manual sempre relevante e infinitamente sábio do nosso Criador (Sl 119:128; Is 8:20; ITm 6:20-21). Qualquer esforço de comprometimento, desprezo, ou tentativa de derrubar as leis desse manual, trará confusão e destruição (Pv 29:18; Sl 9:17).

Leitor! Você já se submeteu às instruções e leis do seu Pai celestial? Se você negligencia a pregação da Sua palavra, até mesmo as suas orações se tornam em uma abominação para Deus (Pv 28:9). Se você não é um ouvinte preparado e concentrado, Ele tirará de você toda a sabedoria que você pensa que tem (Lc 8:18). E a benção de ouvir a verdade pregada é limitada àqueles que praticam aquilo que ouvem (Tg 1:21-25).

 

Comente pelo Facebook

comentários